Compartilhar

O presidente dos EUA, Donald Trump está cumprindo sua promessa de mudar o foco da NASA (incluindo a mudança climática) para o espaço. Com isso, ele coloca o orçamento da NASA para se concentrar especificamente na Lua ou em Marte.

De acordo com a The Washington Post, Trump está reduzindo ligeiramente o financiamento da Nasa – de US $ 19,3 bilhões para US $ 19,1 bilhões. A maior parcela dos fundos vai para a divisão de exploração humana, reservando US $ 3,7 bilhões para o veículo da tripulação Orion e foguete jumbo do Sistema de Lançamento Espacial (SLS).

Leia também:

NASA testa ferramentas de detecção de vida em Marte no Deserto de Atacama

Assista o vídeo em 360 graus de testes da NASA de seu foguete para Marte

Esta é a mesma espaçonave que a agência disse que vai levar os seres humanos a Marte. No esboço do orçamento, a NASA é instruída a “investigar abordagens” que poderiam ajudar a reduzir os custos das missões de exploração, para que a agência tenha um programa de exportação mais expansivo.

O orçamento cortado para a NASA não é tão ruim, considerando que outros programas não-defensivos foram propostos para ter cortes maiores. Por exemplo, a Agência de Proteção Ambiental teria uma redução de 31% em seu orçamento.

Naples News mencionou que a visão do presidente para a agência espacial exige algumas mudanças dramáticas, mostrando a enorme diferença de prioridades da administração anterior. No entanto, parece que o orçamento de Trump não vai pagar pela continuação do desenvolvimento da Missão de Redirecionamento de Asteroides que a NASA estava lançando como um passo a passo de baixo custo para explorações de Marte.

No esboço de duas páginas divulgado pela administração na quinta-feira, parece que o orçamento é limitado ao seguinte: exploração humana ($ 3.7 bilhões), atividades comerciais, ciência planetária ($ 1.9 bilhões), ciências da terra ($ 1.8 bilhão) com um corte De quase US $ 100 milhões e aeronáutica (US $ 624 milhões para pesquisa e desenvolvimento) de vôos supersônicos mais rápidos e seguros).

O orçamento total da educação, que costumava ser de cerca de US $ 115 milhões, foi completamente abandonado, pois está “desempenhando funções que são duplicação de outras partes do orçamento”.

Compartilhar