A monotonia como arma de Gnosia é um triunfo narrativo

A dedução social em videogames atingiu o ápice em 2020 graças a Among Us, o hospício multijogador de Innersloth com grãos coloridos traiçoeiros. No entanto, um ano antes, a PlayStation Vita viu um lançamento apenas no Japão que também se concentrava em farejar impostores de um grande grupo, só que desta vez o jogo era para um jogador. O jogo foi Gnosia, desenvolvido por Petit Depotto, e este ano ele fez seu caminho para o Ocidente após ser portado para o Nintendo Switch. O que parecia um simples jogo de “encontre o impostor” na superfície rapidamente se tornou uma das experiências mais fascinantes do ano,  que mostrou algo que antes parecia ser impossível: os benefícios da monotonia.

Gnosia se passa em uma nave à deriva no espaço, seus habitantes atormentados por uma raça alienígena malévola. O titular Gnosia tomou o lugar de alguns tripulantes do navio, e cabe ao jogador deduzir quem entre a tripulação é um humano e quem está planejando matar todos a bordo. Suceda e todos ainda vivos serão salvos, falhe e os Gnosia assumirão o navio e o oferecerão como um sacrifício à sua divindade alienígena.

Com base nessa descrição, você pode se perguntar se o jogo tem uma hora de duração, mas há uma grande reviravolta: todos a bordo estão presos em um loop de tempo, passando pelo mesmo ciclo de dedução, descoberta e, às vezes, desastre.

Somente você e um outro membro da tripulação sabem sobre o loop, e estão trabalhando para enviar o Gnosia e encerrar o loop de uma vez por todas. No entanto, terminar o loop requer o cumprimento de certos parâmetros, como o jogador cumprir uma determinada função ou números específicos de Gnosia no grupo, que então desbloqueiam peças da história de cada personagem. Desbloqueie todos eles e o laço pode ser quebrado.

Se você já jogou Gnosia, sabe por que essa imagem é ainda mais horrível do que parece.

Eventualmente você será capaz de controlar diretamente os parâmetros de cada loop, permitindo que você escolha quantos membros da tripulação existem, quantos deles são Gnosia, se outras funções – incluindo Anjo da Guarda ou Bug – estão incluídas, e muito mais.

Em seguida, você entrará no loop, tocará até que um resultado seja alcançado, definirá os novos parâmetros e tocará novamente. Alguns jogadores podem descobrir todas as batidas da história em cerca de 100 loops no total, outros podem precisar de cerca de 150, mas não importa quantas vezes você precise entrar no loop, uma coisa sempre persistirá: a repetição.

O ciclo central do jogo de debate, votação, diálogo pós-debate e morte se presta bastante a sequências repetidas. Às vezes, um ciclo de debate terá exatamente o mesmo diálogo que o anterior, que será então replicado no próximo ciclo. Essa repetição lentamente se transforma em monotonia e, eventualmente, você pode se cansar da confiança de Gnosia na reiteração. Mesmo quando você pode escolher as especificações de um ciclo mais tarde no jogo, o loop de jogo principal conterá muitos elementos familiares. Isso pode ser um fracasso para alguns jogadores, já que a monotonia não é o melhor atributo para qualquer videogame, mas a forma como Gnosia arma essa repetição é brilhante.

Enquanto os loops são preenchidos com personagens diferentes usando as mesmas falas, conversas completas acontecendo exatamente da mesma maneira por meio de vários pontos de debate, etc., os momentos em que isso sai do projeto – quando você cumpre os parâmetros especiais e desbloqueia uma nova história de fundo cena – cria um choque de energia difícil de descrever.

Ver uma nova cena se desenrolar após vários loops de nada é empolgante, forçando você a se concentrar no que exatamente está sendo explicado a você. Você dá à cena toda a sua atenção, enquanto finalmente obtém novas informações e fica um passo mais perto do final do jogo. Pense em uma ocasião em que uma notícia o surpreendeu tanto que o forçou a se sentar e ler atentamente; esse é o mesmo tipo de energia que você encontrará nos loops de Gnosia, só que desta vez essa energia é espalhada por um videogame de 10 a 15 horas e geralmente encerra alguns diálogos desinteressantes ou repetitivos.

Esta aqui é a beleza de Gnosia: sua armaização da monotonia. O jogo pega a repetição embutida em seu loop de jogo principal e a usa em sua vantagem, tornando seus pontos importantes da trama muito mais significativos. Isso o acalma em um estado de estupor, colocando-o em um estado de “executar os movimentos” conforme você joga um loop malsucedido após um loop malsucedido. Você pode até começar a acelerar o diálogo, ficando tão acostumado com o que os personagens dizem que você presume que pode apertar o botão e não perder nada.

O jogo fica enfadonho, enfadonho até, e você pode pensar que não vale a pena vê-lo até o fim … e então, do nada,a garota Comet – cujas tatuagens coloridas existiram como um simples detalhe em vários loops – entra em seu quarto e de repente essas tatuagens brotam de seu corpo e assumem o controle da nave. Ou, por meio do diálogo, você descobre a dolorosa razão pela qual a garota chamada “SQ” tem esse nome. Caramba, se você cumprir um determinado requisito, pode forçar o universo inteiro a entrar em colapso, o que é tão interessante quanto bobo.

É aquela sacudida da monotonia que faz com que valer a pena no final das contas, já que aprender os bastidores desses personagens – as histórias que vão de estranhas a totalmente trágicas – é a chave para quebrar o ciclo de uma vez por todas. Também ajuda o fato de cada uma dessas histórias ser interessante, fornecendo um incentivo extra para percorrer os loops intermináveis de dedução a fim de encontrá-los. Exigirá paciência – especialmente quando a IA do jogo inadvertidamente sabota uma tentativa de batida da história forçando você a começar o loop novamente – mas a história incrivelmente satisfatória do jogo recompensa essa paciência no final.

Gnosia é um jogo único; é difícil fazer qualquer comparação real com ele. É uma mistura de Phoenix Wright, Danganronpa, Among Us, e já que estamos falando de loops de tempo, até Fortnite.

No entanto, o que torna Gnosia excelente é sua abordagem para contar histórias, alimentando você com pedaços pequenos de narrativa por meio de uma mecânica que prospera na monotonia e na repetição para criar uma falsa sensação de rotina, apenas para tirá-lo dela em um instante. 

Via : Gamespot 

Artigo anteriorXiaomi 12 com tela de 6,28″ e processamento de câmera renovado
Próximo artigoRealme GT 2 Pro virá em três versões
Joice Zacarias
Editora no Coluna Tech é formado em Edificações, Interessada em tecnologia, Principalmente em games e gadgets.