Início Ciência Cientistas criam o ímã mais fino do mundo

Cientistas criam o ímã mais fino do mundo

COMPARTILHAR

Em 2004, os cientistas fizeram manchetes quando construíram grafeno, uma camada de carbono tão fina que é considerada de duas dimensões – apenas um átomo de espessura. Desde então, isoladores 2D, semicondutores e supercondutores seguiram, e agora eles podem ter feito outro avanço. Na última edição da Nature, os cientistas relatam que criaram o primeiro ímã 2D.

Os cientistas Pablo Jarillo-Herrero e Xiaodong Xu estavam trabalhando na questão de um ímã 2D de forma independente, mas decidiram unir forças quando se conheceram e viram seus interesses de pesquisa alinhados. Eles se concentraram no triiodeto de cromo composto por suas propriedades fundamentais – eles acreditavam que poderia reter seu magnetismo mesmo quando em uma única camada de átomos. Eles usaram o “método de fita Scotch” para remover lentamente as camadas do composto; Eles descobriram que, com um átomo de espessura, o tri-iodeto de cromo ainda era magnético.

Os condutores, ímãs e isoladores bidimensionais são especificamente de interesse agora por causa do que eles poderiam fazer para a computação atual. Muitos consideram o grafeno como um substituto para silício em chips de computador, mas tem um perfil muito menor. A emoção real para os componentes do computador 2D entra em jogo quando você os empilha em formas 3D (ainda muito pequenas e finas). Ele abre formas totalmente novas de usar esses materiais dentro de circuitos, componentes de computador e outros tipos de tecnologia.

Os cientistas ainda estão aprendendo sobre o que os materiais podem existir na forma 2D, mas as implicações para os avanços tecnológicos são muito emocionantes. A chave real é encontrar um ímã 2D que possa operar a temperatura ambiente, para que possa ser usado em eletrônicos de consumo; Neste momento, este ímã 2D deve ser mantido a uma temperatura de -228 graus C (cerca de -378 graus F). Ainda há um longo caminho a percorrer, mas as possibilidades do que dois componentes dimensionais podem fazer pela nossa tecnologia são surpreendentes.

Fonte: Nature
Loading...
COMPARTILHAR