Com o passar dos tempos e a constante digitalização e desburocratização das opções de investimento, muitas pessoas voltaram seus investimentos para o mercado de capitais. Ficou mais fácil, a linguagem mais acessível e as opções de empresas a investir também se tornaram maiores. Os consultores de investimentos, por sua vez, ampliam suas carteiras ao mesmo passo que as diversificam, sugerindo opções de investimento de acordo com o perfil do investidor.

O fato é que tanto grandes bancos, traders e fintechs muitas vezes seguem uma cartilha e orientações vindas de fontes secundárias e robôs de análise. em 90% ou mais das vezes as orientações são adequadas ao perfil, mas mesmo para isso, é necessário ter uma conjuntura de análises, nem sempre simples.

E é neste cenário que o profissional de contabilidade pode se destacar, atuando como consultor para a análise de balanço e saúde financeira no curto, médio e longo prazo das empresas que emitem títulos e lançam ações na bolsa de valores. Neste artigo vamos falar do papel do contador neste contexto e as frentes que ele pode atuar para garantir investimentos seguros e parametrizados ao perfil do investidor quanto a risco e possibilidade de ganho.

A informação contábil

O contador de posse das informações contábeis estrutura sua análise com base nos resultados, nos compromissos de curto, médio e longo prazos e no patrimônio líquido das empresas. Também verifica a capacidade de endividamento e liquidez para honrar seus compromissos.

Os documentos contábeis das organizações com capital na Bolsa de Valores são obrigatoriamente públicos – os balanços das empresas da B3 (A bolsa brasileira – e devem ser regularmente registrados e divulgados de acordo com as leis de transparência existentes neste mercado.

São estas informações que os contadores utilizam para comparar com o mercado e com os cenários possíveis, identificando possíveis bons investimentos ao longo do tempo. Algumas empresas podem estar em queda em um momento, mas a perspectiva de fechar um grande contrato, ser negociada ou adquirir uma subsidiária pode torná-la atrativa para o médio e longo prazo e dessa maneira, o melhor é adquirir agora.

Por outro lado, uma empresa em alta no mercado e na mídia pode estar com valor alto no tempo presente, mas a sua capacidade de endividamento e de crédito estão no limite e isso pode comprometer a perenidade do negócio. Com certeza nesse caso, a melhor opção é se desfazer rapidamente dos papéis. O contador experiente e atento ao mercado pode orientar os seus parceiros traders ou até mesmo o investidor individual na tomada de decisão.

As informações contábeis e a integração com a órgãos oficiais

Outro papel importante do contador é a auditoria de informações divulgadas. Com a integração dos sistemas da Receita com os bancos, corretoras de valores e fintechs e também os dados de CPF, é possível identificar possíveis inconsistências de informações que poderiam levar a uma tomada de decisão errada no mercado de capitais. As orientações de compliance cada dia se tornam mais fundamentais para que as empresas que atuam de acordo com a conformidade possam se destacar pela saúde financeira e lisura de seus processos junto a Receita e Banco Central. São os contadores idôneos e cientes da importância de seu papel que podem evitar casos como o da Enron nos EUA.

A formação do contador para atuar com investimentos

O contador, já sabemos, possui um papel fundamental quando o assunto é análise de investimentos no mercado de capitais. Mas conhecimento é necessário para orientar de forma segura seus orientandos, sejam eles leigos ou com conhecimento do assunto.

As divisões do mercado financeiro que o contador pode atuar

1.Mercado monetário

É a parte de controle e liquidez de mercado e encontra-se estruturado visando equilibrar a balança financeira do país, estruturar e manter as taxas de juros fixadas pelo Banco Central.

2.Mercado de crédito

Tem por objetivo suprir as necessidades de caixa de curto e médio prazo dos vários agentes econômicos, seja por meio da concessão de créditos para pessoas físicas, seja por empréstimos e financiamentos às empresas. Uma efetiva visão de crédito pode dar uma maior saúde financeira para o empreendimento.

3.Mercado de câmbio

É o setor que tem ampla ligação com o mercado externo e as flutuações permanentes dos papéis e commodities internacionais. Engloba a maioria das operações de compra e venda de divisas realizadas pelas instituições bancárias autorizadas a operar em câmbio.

4.Mercado de capitais

Foco do nosso artigo é o segmento do mercado financeiro onde são criadas as alternativas para que as empresas captem recursos diretamente dos investidores, através da emissão de papéis regularizados que correspondem a um conjunto de ações. ao comprar um lote de ações é como se o investidor estivesse comprando “uma parcela” da empresa.

O papel do contador na análise de investimentos do mercado de capitais

Com conhecimento, expertise e vontade de atuar consultivamente, o contador alinha sua experiência à necessidade dos clientes e do mercado. Pode ser contratado por um trabalho de análise específica ou para ser o consultor permanente, depende do nível de investimento e do perfil do investidor. neste último caso, ao criar laços e conhecer a fundo a tolerância ao risco e a capacidade de curto, médio e longo prazo do cliente, o contador pode buscar as opções de mercado com ações que façam sentido e garantam um crescimento constante e acelerado da carteira, sempre em conjunto com o analista de investimentos ou trader.

Algumas das funções / etapas de acompanhamento pelo Contador são:

1.Diagnóstico inicial

Com base no perfil do investidor e na capacidade de investimento dele, o contador avalia as empresas com ações disponíveis e relata as melhores opções para cada caso. O importante é entender o perfil da empresa e qual a trajetória passada e futura de cada possível papel. é um mapa inicial para o investidor tomar suas decisões.

2.Análise da carteira de investimentos

Aqui é um processo alinhado à expectativa e ao risco. É importante ter a segurança e rentabilidade alinhados e equilibrados para que o risco seja calculado, possível e tenha custo baixo.

3.Acompanhamento periódico

Este é um trabalho contínuo e periódico, como as consultas preventivas ao médico. A ideia é possibilitar um acompanhamento contínuo pelo investidor para que ele realmente se sinta suportado pelo contador e tenha todas as informações necessárias em todos os momentos.

Contador: o consultor financeiro para os bons investimentos

Para terminar é importante lembrar que investimento no mercado de ações sempre envolve riscos. Quanto maior for a sinergia entre investidor/contador/trader melhores serão os resultados no médio e no longo prazo. Investimento é tempo e conhecimento. é preciso conhecer a fundo o que está se investindo e, neste caso, o contador se torna fundamental pois acompanha as empresas que têm ações na bolsa diariamente, analisando as trajetórias e estimando os caminhos que irão seguir.

Artigo anterioriPhone 13: veja especificações e vida da bateria
Próximo artigoFã nota ligação de Blue Gogeta à versão jovem de Goku em Ball GT