Criptografia, blockchain e jogos em nuvem: a tecnologia por trás dos sites de cassinos e apostas

Novas tendências podem ajudar a solidificar um mercado em franca expansão — inclusive no Brasil

Quando o jogo do bicho foi proibido, na década de 1940, poucas pessoas poderiam imaginar que os jogos de azar voltariam a ter protagonismo no debate político e social no Brasil. O que se vê hoje, no entanto, é que a possível liberação da prática no país alcançou importância única — e seu debate não pode ser mais adiado.

Para se ter uma ideia, o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre, defendeu recentemente que o aumento dado aos trabalhadores do setor de enfermagem no Brasil seja pago com os tributos obtidos de uma possível liberação dos jogos de azar no Brasil. A pauta está em debate no próprio Senado, após ser aprovada na Câmara dos Deputados.

A proposta, intitulada Marco Regulatório de Jogos, prevê a liberação de estruturas físicas, como jogo do bicho e cassinos integrados em resorts de luxo, assim como as plataformas online, que já atuam no país, mas que não estão sediadas aqui e, portanto, não pagam imposto ao Tesouro Nacional. Mas qualquer brasileiro pode apostar sem maiores problemas em uma das 400 plataformas à disposição do público nacional na internet.

Esse interesse mundial no setor de apostas online, com uma estimativa de crescimento de 144 bilhões de dólares até 2025, segundo estudo mais recente publicado pela European Business Review, tem sido impulsionado também pela maneira como as plataformas têm buscado garantir maior segurança aos usuários, além de melhorar outros aspectos da jogatina online.

Um desses elementos é a utilização das criptomoedas, especialmente as mais tradicionais e utilizadas em larga escala ao redor do mundo, como Bitcoin e Ethereum. A tecnologia blockchain tem o potencial de melhorar a segurança da plataforma e a privacidade do usuário.

Especialistas em tecnologia e que lidam com os sites de apostas entendem que as blockchains vão substituir o dinheiro como o método preferido de pagamento. Além da segurança em não divulgar dados de cartão de crédito e conta bancária, os pagamentos em criptos caem muito mais rápido, já que estão fora dos bancos centrais. Sem esse controle, fica muito mais fácil para que seus ganhos circulem nas redes.

Outra boa novidade são os jogos em nuvem, uma realidade nos sites de apostas. Essa possibilidade tem se mostrado presente sobretudo nos sites de cassinos, com a possibilidade de jogar em em diversos cassinos online ao mesmo tempo. A tecnologia também possibilita acessar diversas plataformas ao redor do mundo de maneira mais facilitada, apenas com uma internet de boa qualidade.

As plataformas de apostas online e de cassinos também estão melhorando sua estrutura interativa com os usuários. Vários desses sites já configuraram chatbots que ficam 24h do dia à disposição do público, com respostas para tirar dúvidas mais frequentes no mundo dos jogos de azar, especialmente para quem está começando.

Outro ponto fundamental para melhorar a experiência do usuário enquanto aposta é a realidade virtual/aumentada. Eles mudaram a forma como os jogadores experimentam jogos de azar em uma experiência imersiva e real. Graças à realidade virtual e aumentada, você pode obter uma visão de 360 ​​graus de um cassino online, independentemente de onde estiver.

Esse novo modelo de interação também aparece em alguns sites mais ousados, que estão experimentando ter a figura do dealer ao vivo. A presença do profissional, mesmo em uma plataforma online, foi muito elogiada por quem está acostumado a visitar cassinos físicos. É uma junção entre o real e o digital que pode dar certo no futuro.

Por último, mas não menos importante, é fundamental citar a atenção que o mercado de jogos de azar online tem dado à segurança. Para além da utilização das blockchains, algo que ainda não está totalmente disseminado em todos os países, muitos sites estão investindo em tecnologia para barrar fraudes e ataques hackers.

Os cassinos têm utilizado a criptografia de dados de alto nível para proteger os dados de seus clientes. Isso garante que nenhum terceiro possa acessar suas informações pessoais ou transações financeiras entre o usuário e a plataforma escolhida por ele para fazer suas apostas. Além disso, muitos desses sites já estão dando a opção para que o cliente possa optar pelo processo de verificação em duas etapas.

Artigo anteriorÉ a Bitcoin uma grande oportunidade?
Próximo artigoResultado da Lotofácil 2547 de hoje, terça-feira (14/06/22)
Joice Zacarias
Editora no Coluna Tech é formado em Edificações, Interessada em tecnologia, Principalmente em games e gadgets.