Uma das surpresas do recente evento de demonstração da EA Play foi o Battlefield Portal, um novo construtor de cenários chegando ao Battlefield 2042. Em uma nova entrevista, seu desenvolvedor, Ripple Effect Studios, falou mais sobre o que é o modo e como ele difere do jogo base.

Falando com o Battlefield Nation, o diretor de design Justin Wiebe explicou que o modelo foi feito para ser um retrocesso aos jogos anteriores e, como tal, tentará abranger o melhor dos dois mundos entre os títulos mais antigos e o novo. Por exemplo, o Ripple Effect está implementando dois conjuntos distintos de ajuste de armas: um trará os arsenais dos jogos mais antigos mais apropriados com Battlefield 2042, enquanto o outro permanecerá o mais fiel possível ao ajuste original.

Além disso, Wiebe disse que os servidores serão gratuitos para todos os proprietários do Battlefield 2042 no lançamento. Isso significa que qualquer pessoa pode entrar e personalizar os servidores ao seu gosto, e o servidor irá persistir enquanto pelo menos uma pessoa estiver jogando. Os jogadores ficarão restritos a apenas um servidor no lançamento, mas o desenvolvedor está discutindo a possibilidade de incluir um programa de aluguel de servidor para expandir essas restrições.

O Battlefield Portal pretende ser um jogo vivo projetado para mudar ao longo do tempo em relação às tendências da base de jogadores. Como resultado, Wiebe reiterou que haverá acréscimos e melhorias, de conteúdo a novas funcionalidades, mas que muitas dessas decisões serão baseadas na resposta dos jogadores.

O modo incluirá mapas remasterizados do Battlefield 1942, Bad Company 2 e Battlefield 3 no lançamento junto com os mapas principais do Battlefield 2042. Em seu núcleo está a personalização profunda para jogadores que procuram criar novos modos e cenários; ele ainda possui um editor de lógica para controle particularmente granular.

Via: Gamespot

Artigo anteriorFãs de Pokémon manifestam opiniões sobre nova série
Próximo artigoBatwoman: Nick Creegan escalado como novo personagem