Início Ciência NASA: Nova ferramenta pode ajudar na descoberta de aliens na lua Europa...

NASA: Nova ferramenta pode ajudar na descoberta de aliens na lua Europa de Júpiter

COMPARTILHAR

Um novo teste desenvolvido por cientistas da NASA poderia melhorar suas chances de detectar aliens, embora sob a forma de micróbios extraterrestres, de acordo com um relatório recente. A equipe de cientistas criou uma técnica química para observar os padrões de aminoácidos, também conhecido como os blocos de construção da vida, através do desenvolvimento de uma ferramenta para farejar biosignatures alienígenas em apenas algumas gramas de água do mar.

Leia também:

Raias escuras em nuvens de Venus são Sinais de aliens? NASA quer explorar

NASA planeja buscar planetas de ‘Star Wars’ para procurar vida alienígena

De acordo com um relatório da Gizmodo, a técnica recém-criada é 10.000 vezes mais sensível do que os métodos similares utilizados pelo rover Mars Curiosity da NASA. Além disso, o método recentemente adaptado é ideal para a caça de sinais de vida na lua de Júpiter Europa, bem como Enceladus de Saturno.

“A comunidade de astrobiologia reconheceu os aminoácidos como alvos excepcionalmente interessantes na busca pela vida”, disse Peter Willis, autor principal do estudo. “No entanto, as tecnologias disponíveis para realizar essas análises estão faltando em termos de sensibilidade e o número de aminoácidos que podem ser analisados, particularmente na área de análise quiral”.

Contudo, ao determinar a quiralidade, a nova técnica oferecerá um teste rápido e sensível para a atividade biológica alienígena. Além disso, o processo pode diferenciar entre 17 tipos de aminoácidos comuns em concentrações realmente baixas.

A equipe de pesquisa da NASA já testou a técnica no salino e alcalino Mono Lake, na Califórnia, que é quimicamente semelhante ao oceano de Enceladus. Algum tempo no futuro, os cientistas querem enviar a ferramenta em uma espaçonave para procurar sinais de vida em outras partes do Sistema Solar.

Jonathane Lunine, um astrônomo da Universidade de Cornell, advertiu que a nova técnica tem de ser testada mais e comprovada antes de estar pronta para ser enviada para o espaço. Além disso, além de moléculas quirais, outros indicadores como os padrões de hidrocarbonetos serão necessários para saber que os cientistas encontrarem a vida extraterrestre.

Loading...
COMPARTILHAR