Início Artigo O que a história não conta: 5 curiosidades sobre a Independência do...

O que a história não conta: 5 curiosidades sobre a Independência do Brasil

Plataforma de aprendizagem online Quizlet apresenta lista de estudos interativa sobre a data

COMPARTILHAR

São Paulo, 7 de setembro de 2017 – O dia 7 de setembro marca o dia da Independência do Brasil, lembrada sempre pelo brado retumbante de D. Pedro I: “Independência ou Morte”, às margens do Rio Ipiranga, em São Paulo. Mas será que aconteceu isso mesmo? Em comemoração à essa data tão importante para os brasileiros, a Quizlet, plataforma líder em aprendizagem online no mundo, criou uma lista de estudos com diversas informações sobre o marco histórico.

Leia também:

Google comemora Dia da Independência do Brasil com Doodle

Interativa e divertida, a lista de estudos inclui também cartões com o novo recurso da plataforma, o Diagramas, que traz a análise de gráficos, imagens e mapas como um novo método de estudo e aprendizagem com diferentes temas e dados.

Confira abaixo 5 curiosidades da proclamação da Independência do Brasil:

O Dia do Fico: Quando a nobreza portuguesa decidiu que seria melhor mandar D. Pedro I de volta a Portugal para recolonizar o Brasil, o príncipe-regente recebeu milhares de assinaturas pedindo que ficasse no país. Por conta disso, dia 9 de janeiro de 1822, ele teria dito a famosa frase: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico”.

O alerta de Maria Leopoldina: A esposa de D. Pedro I teria conseguido alertar previamente o marido sobre a intenção de Portugal de recolonizar o Brasil. Na ocasião, enviou uma carta ao príncipe-regente explicando o ocorrido.

Marquesa de Santos: Acredita-se que D. Pedro I estava na casa de sua amante, Domitila de Castro, a Marquesa de Santos, quando recebeu a carta de sua esposa. Logo em seguida, iniciou sua viagem para São Paulo.

O preço da Independência: Acredita-se que o Brasil teve que pagar 2 milhões de libras a Portugal por sua independência.

Quadro “Independência ou Morte”: Produzido pelo pintor Pedro Américo, em 1888 (66 anos após a data oficial do acontecimento), em Florença, na Itália, este é considerado o retrato oficial da Independência do Brasil e está, atualmente, exposto no Museu Nacional de Belas-Artes, do Rio de Janeiro.

Loading...