Início Nasa NASA capturou imagem das mudanças do famoso vulcão da Etiópia

NASA capturou imagem das mudanças do famoso vulcão da Etiópia

COMPARTILHAR

A inteligência artificial pode ajudar os satélites e outras naves espaciais a observar fenômenos interessantes antes que os seres humanos os detectem. Caso em questão: A nave espacial da NASA, Earth Observing 1 (EO-1) começou a capturar imagens do vulcão Erta Ale da Etiópia assim que desenvolveu uma nova fissura no final de janeiro. Os vulcanólogos estão vigiando de perto Erta Ale, já que é um dos poucos vulcões com lagos de lava na cimeira. Eles enviaram pedidos à NASA para usar seu satélite Earth Observing-1 para tirar fotos da erupção, mas naquela época, as imagens já estavam disponíveis.

Leia também:

Orçamento da Nasa focaliza missão em Marte, mas reduz outros fundos

A Inteligência Artificial(AI) de EO-1 chamada Experiência Cientifica Autônoma (ASE) foi alertada por um dos outros satélites em sua rede sobre o evento. Em seguida, enviou EO-1 para trabalhar, fotografando a lava de Erta Ale. ASE tem orientado as ações do seu satélite de acolhimento nos últimos 12 anos. Ele notifica os pesquisadores dentro de 90 minutos de detectar um evento e dar EO-1 uma nova tarefa dentro de algumas horas. Uma equipe à terra normalmente leva semanas para realizar a mesma coisa.

[Crédito da imagem: NASA / JPL / EO-1 Mission / GSFC / Ashley Davies]
O EO-1 foi projetado para testar tecnologia de ponta de satélite, e a equipe só deveria usar o AI por seis meses. No entanto, eles foram tão bem sucedidos que “o fizeram por mais de 12 anos”. Durante esse período de tempo, a ASE ordenou que o satélite mapeasse fluxos de lava ativos, monitorasse vazamentos de metano e ficasse atento aos esforços de reflorestamento na Amazônia, entre muitas outras tarefas.

A NASA vai fechar EO-1 e ASE até o final de março, mas tudo o que eles conseguiram não vai ser desperdiçado. Eles conseguiram convencer os astrônomos de que inteligência artificial possibilitará que as naves espaciais atuem assim que um evento ocorrer. Como afirmou Ashley Davies, cientista da ASE, permitirá que as sondas “capturem valiosos dados científicos que de outra forma seriam perdidos”.

Fonte: NASA

Loading...
COMPARTILHAR