A Netflix está lançando duas novas ferramentas esta semana que devem ajudar a tornar a localização de conteúdo apropriado para crianças de menos idade mais fácil.

A Netflix está apresentando uma nova linha Top 10 para perfis com restrição de idade, emprestando uma das ferramentas mais úteis para descoberta da versão adulta do serviço. A ferramenta top 10 existente da Netflix funciona revelando os títulos mais populares do serviço, muitas vezes títulos novos e originais, o que ajuda a encontrar algo para transmitir que seja bem menos problemático. Com lançamento em 93 países, a linha será atualizada diariamente e apresentará programas e filmes.

A empresa disse que a nova seção top 10 aparecerá em aplicativos de TV, web e celular (iOS e Android), uma exceção é a Apple TV. Um porta-voz da Netflix disse ao The Verge que o suporte também não será incluído em alguns dispositivos mais antigos.

Separadamente, a Netflix também está lançando um e-mail quinzenal Kids Recap que será lançado na sexta-feira. O e-mail, enviado para titulares de contas com pelo menos um perfil infantil configurado, irá cobrir dicas para usar os recursos da plataforma, oferecer uma visão sobre o tipo de conteúdo que está sendo assistido nos perfis de crianças e recomendar conteúdo semelhante com base no histórico de visualização.

Os novos recursos chegam enquanto a Netflix continua investindo na programação infantil. A empresa anunciou que fez uma parceria com a Moonbug Entertainment em novas séries e especiais baseados em personagens populares da CoComelon e Little Baby Bum que começariam a ser transmitidas em 2022.

Heather Tilert, diretora de animação original da Netflix para espectadores pré-escolares, disse em um comunicado que a empresa estava “entusiasmada com a parceria com Moonbug para expandir os mundos de ambos os programas e trazer aos nossos espectadores mais jovens ainda mais canções, histórias e aventuras de alguns de seus amigos animados favoritos.

Via: TheVerge

Artigo anteriorFacebook + Amazon: em projeto de internet via satélite
Próximo artigoGoogle Chrome: brevemente o HTTPS será uma exigência