Plataforma de jogos retrô chega ao Brasil

VHS

A onda retrô que atinge diversos acessórios do nosso cotidiano, como as vitrolas musicais e os aparelhos de fita VHS, chegou também aos video-games. A busca por consoles e as melhores opções você pode conferir aqui, mas os modelos mais procurados atualmente são o mega drive e o super nintendo, criados nas décadas de 80 e 90.

Muitos desses amantes dos games estão buscando novas formas de distração. Alguns buscam videogame portátil, como o Nintendo Switch, uma febre entre os jovens que gostam de levar o console para todo lado. É uma prova de que jogar videogame tem sido uma atividade em transformação ao longo dos anos.

Outros, no entanto, querem buscar aquilo que tinham anteriormente. Geralmente, a busca por consoles mais antigos acontece entre homens e mulheres que possuem entre 35 e 45 anos, que vivenciaram uma época diferente no que diz respeito aos jogos. Na maioria dos casos, são pessoas que querem reviver momentos que tinha na infância, com jogos que marcaram época.

Alguns desses jogos têm sido desenvolvidos para consoles mais novos, como Sonic, Mario e Crush, que são jogáveis no PS4 e Xbox One, por exemplo. Mas há jogos que ficaram no passado, e acessá-los é tarefa difícil para quem não tem um video-game antigo em perfeitas condições. Mas isso está começando a mudar.

No início do mês, chegou ao Brasil o site Jam.gg, que traz mais de 100 games retrô para serem jogados pelo PC ou celular. É quase como um parque de diversões para os viciados em game e querem relembrar os tempos de fliperama naquele bar da esquina ou do videogame mais antigo.

A plataforma pede ao internauta para que faça um cadastro. Não precisa pagar nada ou fazer nenhum tipo de assinatura para ter acesso aos jogos. Também não é preciso ter um computador de última geração, ou um celular que seja lançamento. O site é feito para que todos com equipamentos mínimos consigam jogar games como Metal Slug, Earthworm Jim 2, Top Racer, The King of Fighters ‘98 e Windjammers.

Em entrevista recente à revista VEJA, Benjamin Devienne, cofundador e CEO da Jam.gg, afirmou que a tendência de valorização de jogos antigos tem muito a ver com a forma que eles eram jogados. “Games retrô eram sobre compartilhamento, daí o conhecido termo ‘jogo de sofá’: eles foram projetados para serem jogados na mesma sala, desafiando os jogadores a bater a maior pontuação, derrotar grandes chefes juntos ou competir pela copa”, afirma.

O executivo afirma que o resgate de jogos antigos é uma forma também de reconectar o as plataformas à magia do videogame, algo que tem se perdido com o tempo. “Com a evolução da tecnologia, a chegada do Twitch, Discord e os catálogos de jogos conectados, essa conexão de humano para humano perdeu um pouco de sua magia. Nossa missão é trazê-lo de volta e criar um hub social para os amantes do multiplayer.”

O site que chega ao Brasil é uma versão melhorada da versão beta conhecida como Pie Packer, a plataforma já fazia sucesso por aqui e somava mais de 500 mil brasileiros. Agora em versão final e com o nome de Jam.gg, ela já possui mais de 2 milhões de jogadores cadastrados e 35% desse público são do sexo feminino.

Segundo Devienne, a procura por games — antigos e novos — está cada vez mais em alta, e o crescimento nesse tipo de mercado pode ser enorme para quem souber aproveitar as oportunidades. Isso aconteceu em países como EUA e França, mas também no Brasil, de acordo com o executivo.

“O setor tem crescido constantemente nos últimos 20 anos e é praticamente imparável”, diz. “O Brasil não é estranho ao crescimento atual; na verdade, é um dos mercados que mais crescem, principalmente para jogos mobile, que, para mais de 7 em 10 jogadores, o celular é o dispositivo de escolha.”

Artigo anteriorComo ganhar dinheiro só com o celular?
Próximo artigoPUBG Mobile adiciona conteúdo da 3ª terceira temporada de The Boys
Joice Zacarias
Editora no Coluna Tech é formado em Edificações, Interessada em tecnologia, Principalmente em games e gadgets.