Início Mobile O sonho móvel do Ubuntu acabou

O sonho móvel do Ubuntu acabou

COMPARTILHAR

Os telefones e tablets movidos pelo Ubuntu nunca saíram da maneira como a Canonical, a criadora da plataforma baseada em Linux, esperava. Agora a empresa está finalmente admitindo a derrota e terminando todos os seus projetos móveis.

Em uma postagem, o fundador da Canonical, Mark Shuttleworth, revelou que a empresa está acabando com seus esforços de software móvel e terminando seu investimento na interface Unity como um todo. Michael Hall, gerente de comunidade da desenvolvedora, também confirmou à Ars Technica que a Canonical está interrompendo todo “trabalho no telefone e tablet”, pondo fim a “toda a história da convergência”.

Leia também:

O que é Chromium ? E qual é a diferença entre Chromium e Chrome ?

A Canonical criou o Unity como uma interface unificada para desktops, telefones e tablets. Ele permite que os dispositivos móveis movidos pelo Ubuntu funcionem como computadores quando acoplados e conectados aos periféricos corretos. Shuttleworth admitiu em seu post que cometeu um erro quando pensou que o trabalho da empresa sobre “convergência” seria apreciada:

“Eu considerei que, se a convergência fosse o futuro e pudéssemos entregá-lo como software livre, isso seria amplamente apreciado tanto na comunidade de software livre quanto na indústria de tecnologia, onde há uma frustração substancial com as alternativas existentes, fechadas Eu estava errado em ambas as coisas.

Na comunidade, nossos esforços não foram vistos com uma inovação. E a indústria não se reuniu à possibilidade, em vez de tomar uma abordagem para aqueles fatores de forma, ou investir em plataformas caseiras.

Como a Canonical está interrompendo todo o trabalho na unidade, também está mudando o desktop padrão do Ubuntu de volta à sua antiga interface chamada GNOME. O chefe da empresa disse que essa foi uma decisão muito difícil de tomar, mas que foi “moldada por restrições comerciais”. Canonical não pode continuar gastando dinheiro em algo que morto, é melhor investir mais em áreas onde está indo bem, como a nuvem e IoT.

Fonte: Ubuntu, Ars Technica

Loading...